eletroneuromiografia clinica nervus sp.j

EXAME DE ULTRASSONOGRAFIA NEUROMUSCULAR

O que é

ultrassom neuromuscular?

 

A ultrassonografia neuromuscular é um exame de imagem importante na avaliação de doenças de nervos periféricos e de músculos. Quando obtida simultaneamente à eletroneuromiografia, fornece informações dinâmicas e estruturais que aumentam a capacidade diagnóstica.

 

Como é feito o

ultrassom neuromuscular?

Ultrassonografia é um método diagnóstico que cria imagens através de ondas de som. Essas ondas são geradas pelo aparelho de ultrassom e transmitidas ao paciente por uma sonda em contato com a pele. As estruturas a serem examinadas (nervos, músculos) refletem essas ondas, que retornam pela mesma sonda e são convertidas em imagens pelo aparelho. O exame é completamente indolor e leva em torno de 10 a 20 minutos para cada nervo ser examinado.

Qual o preparo

para o exame?

Não é necessária nenhuma preparação para este exame. As refeições e medicações seguem conforme a rotina do paciente.

Quais as principais

indicações do exame?

NEUROPATIAS FOCAIS COMPRESSIVAS

O uso mais comum do ultrassom neuromuscular é no auxílio ao diagnóstico de neuropatias focais compressivas (ex. síndrome do túnel do carpo, síndrome do túnel cubital). Entre diversos achados, o alargamento focal do nervo imediatamente proximal ao ponto de compressão, devido a inchaço e inflamação, é muito frequente.

LESÕES TRAUMÁTICAS DE NERVOS 

Nos casos de lesões traumáticas, a ultrassonografia pode identificar diversas alterações anatômicas, tais como nervos seccionados, fibrose, neuroma, lesão vascular e compressão óssea. A obtenção de imagens ultrassonográficas do plexo braquial é tecnicamente mais complexa, mas pode fornecer informações importantes à respeito das raízes, troncos e cordões do plexo, inclusive nos casos de paralisia neonatal do plexo.

MASSAS PALPÁVEIS

O exame por ultrassonografia é utilizado com frequência no diagnóstico de massas palpáveis. Além de poder firmar o diagnóstico de um tumor de nervo (continuidade com um nervo periférico) os achados do exame podem colaborar na determinação do tipo de tumor (benigno ou maligno) e no planejamento do tratamento cirúrgico.

NEUROPATIAS PERIFÉRICAS GENERALIZADAS

Neuropatias periféricas generalizadas são caracterizadas no exame ultrassonográfico principalmente por alargamento dos nervos, que pode
ocorrer em qualquer ponto do seu trajeto, geralmente de forma multifocal. Exemplos de polineuropatias cujo diagnóstico pode ser auxiliado pelo exame de ultrassom incluem: Charcot-Marie-Tooth, Polineuropatia Inflamatória Desmielinizante Crônica (CIDP), Polineuropatia Diabética, Doença de Hansen e Neuropatia Vasculítica.

DOENÇAS MUSCULARES

O exame muscular por ultrassom pode colaborar no diagnóstico de diversas doenças musculares tais como distrofias musculares e miopatias inflamatórias. Nas doenças do neurônio motor (ex. Esclerose Lateral Amiotrófica) o exame fornece informações importantes sobre fasciculações nos músculos e afasta diagnósticos diferenciais como a neuropatia motora multifocal.

DRA. ANA LUCILA MOREIRA

Neurologista, Neurofisiologista Clínica e Neurossonologista

CRM 128.486

CENEC - Neurofisiologia Clínica, Campinas - Brazil

Ex-Presidente do DC de Neurofisiologia Clínica da Academia Brasileira de Neurologia

Ex-Presidente 2017-2019 - Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica (SBNC)

Secretária Geral - International Society of Peripheral Neurophysiological Imaging (ISPNI)

FORMAÇÃO MÉDICA

  • Neurologista pela UFPR (Curitiba).

  • Título de Especialista em Neurologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Academia Brasileira de Neurologia (ABN).

  • Especialista em Neurofisiologia Clínica pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica (SBNC).

  • Neurossonologista pela Academia Brasileira de Neurologia e pela World Federation of Neurology/ESNCH - European Society of Neurosonology and Cerebral Hemodynamics.